Antes de chegar aqui me dediquei por uma década à indústria têxtil de moda como especialista em pesquisa de produto e cor. Rodei um mundo dentro de mim antes de enfim chegar o dia e em que me sentei virada para uma montanha verde ao leste e me fiz um convite, era mês de agosto. Seguir outros caminhos, mais atentos, com o coração. No prazer de fazer com as mãos, conversar com o planeta em outras oitavas preenchendo novamente aquele vazio que o adulto talha silenciosamente no corpo.
Cidades destinam galhos e folhas secas para o lixão, e isso é muito estranho, para não dizer hilário se bem pensar. A natureza é fonte infinita de ensinamentos, tudo depende da qualidade da atenção. Poder reaproximar esses mundos e reinseri-los no contexto tornando-os visíveis e imageticamente aceitáveis dentro dos espaços hoje urbanos é um pouco mágico, como uma inspiração, não a criativa não, aquela que por bem denota inalar, respirar consciênte e manter-se vivo.
Que os trabalhos aqui te provoquem algum tipo de atualização nos sentidos. Boa travessia :)

Com carinho,
Gabriela


Para ver os trabalhos na íntegra, desde 2017, acesse o site: 
Gabibatista.com